8.9.11

Kids - Como ganhar o respeito delas?


Mostrar para as crianças que você é a autoridade enquanto os pais não estão presentes não é tarefa fácil. Algumas crianças podem tentar te desafiar, responder de forma rude ou ignorar as suas solicitações. Como lidar com essa possível situação?

Algumas dicas podem te ajudar a contornar essa situação com mais segurança e jogo de cintura. Vamos lá?

Defina o seu papel com a família
É importante conversar com os host parents sobre como eles lidam com a educação dos filhos. Por exemplo, há famílias que utilizam o "time out" (castigo de alguns minutos), mural de recompensas, mural de responsabilidades, regras, etc. Discuta com a família sobre como eles agem nas mais variadas situações e o que eles esperam de você nesses momentos. Vale destacar que au pair não tem o papel de educar as crianças. Você estará lá para cuidar e contribuir para o desenvolvimento delas.

Estabeleça limites
Deixe claro para as crianças o que você tolera e não tolera.
Seja firme e não mude as regras estabelecidas.

Evite repetir comandos
Se a criança está se comportando mal, dê no máximo dois avisos/alertas e explique as consequências do comportamento dela. Caso se repita, aplique a consequência (time out, por exemplo ou o que foi combinado com os pais). 
É importante que você aplique, de fato, a consequência que mencionou, caso contrário a criança duvidará da seriedade dos seus avisos.

Jamais dê palmadas
Nunca encoste na criança, mesmo que de leve. Isso é algo bastante sério nos Estados Unidos.

Explique!
Explique a razão dos seus avisos/pedidos. As crianças estarão mais propensas a te ouvir caso você as explique o porque de determinado comportamento ser inaceitável ou o porque de determinado pedido ser importante para ela.

Ouça o que elas têm a dizer
Deixe as crianças expressarem o que pensam e sentem sobre o assunto que estiverem resolvendo. Mostre que, mesmo sendo a autoridade, você as escuta. Dependendo da regra, você pode dar uma opção para a criança (por exemplo, tomar banho antes ou depois do homework).

Dependendo da situação, mude o foco da conversa e distraia a criança
Certa vez estava num shopping com as crianças que cuidava. Num certo momento elas começaram a chorar sem parar pois queriam um brinquedo da loja. Fingi que havia avistado um balão e de repente pararam de chorar pois ficaram interessadas no tal balão. Como não havia balão nenhum linkei imediatamente com uma historinha. Nessa, elas acabaram se esquecendo do choro pelo brinquedo.







Reconheça o bom comportamento das crianças
É extremamente importante que você reconheça o bom comportamento da criança.
Muitas vezes, tudo o que elas querem é a sua atenção.
Se você APENAS olhar para a criança quando ela estiver se comportando mal, prepare-se para que esse comportamento se repita, pois ela associará o mal comportamento ao ganho da sua atenção.






Converse sobre o dia com os host parents
No final do dia, faça um follow up com os seus host parents.
É bacana contar um pouco sobre o seu dia com as crianças e mencionar como se comportaram.
Isso mostra que você está comprometida com o trabalho, melhora a relação e faz com que o diálogo entre vocês seja mais aberto.

Se ainda assim as crianças continuarem difíceis, peça ajuda dos pais
Como já foi mencionado acima, não é obrigação sua educar as crianças.
Não se sinta mal ou intimidada caso a sua relação com as kids esteja difícil. Exponha tudo aos pais para que uma medida seja tomada.
Por isso que é legal sempre ir conversando com os host parents diariamente. Dessa forma, eles mesmos vão acompanhando a sua relação com as crianças e podem ir fazendo intervenções antes que a relação com as kids piore.

6 comentários:

Rachel disse...

Adorei!
Chegarei em breve na casa da família e é ótimo ter umas dicas dessas com as kids.
Obrigada pela visita no meu blog (tomara que gostem dos presentes! rs)
Beijos

Júlia Araújo disse...

Olá! É a minha primeira vez aqui no Guia e achei as dicas suuuper válidas. Já linkei você lá no blog e também tô seguindo. Continua fazendo essas postagens ai. =)

Drika Góes disse...

Muito boa as dicas. Simplesmente ADOREI!!!
:)

Espero poder aplicar em breve lá nos states. Rs

Fernanda Prado * BAUER disse...

Posso copiar?? Dêxa, dêxa, dêêxaa??! xD

AMEI!

Fernanda Prado * BAUER disse...

Essa atitude da distração funciona muitoo!! hahaha... sempre faço isso.
E sempre falo num tom empolgante... pra ela esquecer de vez mesmo porque tá chorando...

Igual... uma vez, mesma situação, num mercado...
Ele: - ahhhh, eu quero o brinquedo! Buááá... eu quero! eu querooo!! buááá!
Eu: - G*, não chora... não precisa chorar... me escuta: é verdade que você tem um dinossauro na sua casaa?? (toda empolgada!)
Ele balança a cabeça afirmamente cheio de atenção, mas com a cara ainda triste...
Eu: - me mostra quando chegar láá? E... eu ouvi dizer que você também tem revistinhas para colorir... vamos pintar e desenhar uma onça quando chegarmos lá?? Vamos?!
Ele (todo sorrisos): - VAAMOS!!
Ainda completou: - Você desenha a onça e a oncinha?
Eu: - Papai e filhinho?
Ele: - Éé! :DD
Eu: - Desenho.
Ele: - êÊÊÊÊÊ!! Mamãe, ela vai desenhar uma onça... o papai e o filhinho...

rsrss... pronto, ele esqueceu!!
rsrss... desde então, eu só aplico esse golpe... até que ele se torne "inútil", aí então, eu mudo minha estratégia. ;) rss

Mas acho que funciona perfeitamente! ;) - basta aplicar a entonação/empolgação certa. :P~

Guia da Au Pair disse...

HAHAHAHA, Óoootimo Fernanda!!!
A situação miudou COMPLETAMENTE! :-D